Alzheimer: sintomas, causas e tratamento

Alzheimer: sintomas, causas e tratamento

Estima-se que mais 1 milhão de pessoas vivem com algum de tipo de demência no Brasil e, ao menos, 44 milhões em todo o mundo. Por isso, doenças comuns, como o Alzheimer, necessitam de mais visibilidade e atenção.

A doença acomete, principalmente, idosos com mais de 60 anos. Além do mais, pode aparecer antes dessa faixa de idade, mesmo que com menor frequência.

Mas, afinal, você sabe o que é Alzheimer e por que esse transtorno acontece? Para te ajudar a solucionar esse e outros questionamentos, separamos detalhes sobre as causas da doença, seus principais sintomas e formas de tratamento. Confira!

O que é Alzheimer?

Muitas pessoas se perguntam o que é Mal de Alzheimer. A explicação é que se trata de um transtorno neurodegenerativo progressivo e fatal. A doença se caracteriza pela deterioração cognitiva da memória e diversos outros sintomas neuropsiquiátricos.

Com isso, funções cerebrais como memória, raciocínio, linguagem e comportamento são comprometidas. O paciente com Alzheimer apresenta esses sintomas de forma lenta e progressiva, passando a ser cada vez mais dependente de outras pessoas em sua vida diária.

A Medicina ainda não identificou o que causa o Alzheimer, embora se saiba que há um processo de perda de células cerebrais com a doença. De todo modo, é importante ressaltar que existe uma forte relação do transtorno com a idade.

Quais são os sintomas?

A perda de memória e as alterações no comportamento são os primeiros sintomas de Alzheimer. Os problemas de memória relacionados à doença são aqueles que se repetem e começam a comprometer o dia a dia do indivíduo.

Com a evolução do transtorno, essas perdas ficam cada vez mais progressivas, chegando a interferir, até mesmo, nas lembranças autobiográficas — como o nome dos familiares.

Já os sinais comportamentais podem aparecer desde o início da doença e são muito frequentes. São sintomas como características depressivas, agitação e agressividade ou delírios e alucinações.

Como tratar o Alzheimer?

Antes de tudo, é importante falarmos sobre o diagnóstico do Alzheimer, feito, atualmente, a partir de uma entrevista médica. Em muitos casos, o médico também solicita exames de sangue e de imagem, para exclusão de outras doenças, bem como uma avaliação neuropsicológica.

Muita gente costuma perguntar se o Alzheimer tem cura. No entanto, não existe uma solução para a doença, apenas formas de estabilizá-la ou diminuir a velocidade das perdas funcionais da pessoa.

Por isso, o tratamento é feito com medicações prescritas pelo especialista. Se bem administradas, elas podem oferecer mais conforto e qualidade de vida ao paciente e seus familiares.

Como prevenir a doença?

Atualmente, existem cinco principais formas de como prevenir o Alzheimer. Segundo especialistas, o recomendável é que tais métodos sejam realizados conjuntamente e comecem antes mesmo da terceira idade:

  • Atividades físicas, sempre apropriadas para a idade;
  • Alimentação balanceada, baseada em alimentos naturais;
  • Atividades intelectuais e cognitivas, como leitura e exercícios mentais;
  • Relações sociais, afetivas e familiares;
  • Prevenção de doenças como diabetes, hipertensão e problemas vasculares,
  • Distância do tabagismo e do consumo de álcool em excesso.

Cabe apontar que ainda não existem remédios ou procedimentos milagrosos. Contudo, a Medicina tem evoluído na busca de novos recursos para tratar e prevenir doenças como o Alzheimer.

Qual médico procurar?

Como na maioria dos problemas de saúde, o atendimento inicial para percepção de sintomas e solicitação dos exames pode ser feito com um médico clínico geral. Entretanto, pacientes idosos também podem procurar a ajuda do psiquiatra geriatra ou de um neurologista especializado no tratamento da doença.

Para encontrar o médico e a clínica mais próxima, utilize recursos como o do Pop Saúde. Com a assinatura, é possível agendar consultas a preços acessíveis e contar com vários outros benefícios de saúde. Conheça o serviço e não deixe de acompanhar mais publicações em nosso blog!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *