Hepatite viral: causas, sintomas e como se prevenir

Hepatite viral: causas, sintomas e como se prevenir

A hepatite é considerada um problema de saúde pública a nível mundial. Inclusive, existe o Dia Mundial da Luta Contra Hepatites Virais, comemorado em 28 de julho. A data tem como objetivo promover ações na luta contra as hepatites.

A hepatite é a segunda doença com maior número de mortes de causa infecciosa, ficando atrás apenas da tuberculose. Em todo o mundo, mais de 325 milhões de pessoas são afetadas pelas hepatites B e C. 

Entretanto, é possível prevenir e tratar as hepatites. Por isso, entender como elas funcionam é fundamental para um diagnóstico precoce. Veja, a seguir, informações importantes sobre a doença.

O que é a hepatite?

Apesar de ser uma palavra muito popular, nem todo mundo sabe o que é hepatite. Ela é uma doença que se caracteriza pela inflamação do fígado, e suas causas podem ser virais ou por uso de medicamentos.

A infecção pode causar alterações leves, moderadas ou graves no fígado. No entanto, em muitos casos, a doença é silenciosa, o que permite uma evolução do quadro antes mesmo de sua identificação. Por isso, fazer um acompanhamento médico é essencial para o diagnóstico precoce.

Sintomas da hepatite

Como dito anteriormente, a maioria dos casos são silenciosos. Por isso, muitas pessoas não sabem que carregam o vírus. Entretanto, alguns sintomas de hepatite podem surgir quando a doença já está em um estado agudo:

  • Febre;
  • Icterícia (olhos e pele amarelados);
  • Fadiga;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Desconforto abdominal;
  • Urina escura (coloração alaranjada),
  • Fezes esbranquiçadas.

A seguir, veja os principais tipos de hepatite e quais as suas causas, formas de tratamento e meios de transmissão.

Hepatite A

A hepatite A também é conhecida como hepatite infecciosa. Ela é causada pelo vírus VHA e, em geral, não apresenta sintomas. Entretanto, esses sintomas podem surgir entre 15 e 50 dias após a infecção.

Transmissão

A transmissão desse tipo de hepatite é fecal-oral. Ou seja, pelo contato de fezes com a boca, podendo acontecer durante a ingestão de alimentos e bebidas contaminadas. Além disso, ela também pode ocorrer em relações sexuais sem preservativo.

Diagnóstico

O diagnóstico da hepatite A é feito por meio do exame de sangue. Após a confirmação, o médico indicará os próximos passos a serem tomados. Não há um tratamento específico para a doença, mas em casos de sintomas desconfortáveis, o profissional saberá indicar os medicamentos corretos.

Prevenção

Uma das formas de se prevenir desse tipo de hepatite é por meio do saneamento básico e de boas condições de higiene. Para isso, deve-se evitar locais com esgoto a céu aberto e consumir água tratada.

Hepatite B

A hepatite B é causada pelo vírus HBV e também pode ser chamada de soro-homóloga. Em geral, não há sintomas, mas eles podem aparecer nos primeiros seis meses após a infecção.

Transmissão e diagnóstico

Esse tipo de hepatite é considerado uma doença sexualmente transmissível (DST). O vírus está presente no sangue, no esperma e no leite materno. Assim como o tipo A, é necessário fazer um exame de sangue para diagnosticar a doença.

Prevenção

A melhor maneira de prevenir esse tipo de hepatite é pela utilização de preservativo durante as relações sexuais. Além disso, objetos de uso pessoal, como lâminas de barbear, não devem ser compartilhados.

Hepatite C

A hepatite C é causada pelo vírus HCV. Assim como a hepatite B, esse vírus está no sangue. Os casos agudos da doença são raros, mas, se a infecção persistir por seis meses, é possível uma evolução para a forma crônica.

Transmissão

A transmissão pode acontecer em atividades que causam contato com o sangue de outra pessoa. Por isso, o compartilhamento de agulhas, seringas, lâminas, escova de dentes, alicates e outros objetos que furam ou cortam deve ser evitado. Além disso, deve-se utilizar preservativo durante as relações sexuais.

Diagnóstico

O diagnóstico irá depender do genótipo do vírus e do comprometimento do fígado. Alguns exames específicos, como uma biópsia do fígado, podem ser necessários.

Prevenção

Como dito anteriormente, objetos de uso pessoal não devem ser compartilhados. Essa é a melhor forma de prevenir-se da hepatite C.

Busque ajuda médica

Ao apresentar sintomas, é importante buscar ajuda médica e evitar a ingestão de medicação sem a prescrição de um especialista. Além disso, exames de rotina, como o exame de sangue, podem ajudar no diagnóstico precoce da doença. 

Para cuidar da sua saúde, conte com as facilidades da POP Saúde. Assim, você consegue marcar consultas e realizar exames com um preço que cabe no seu bolso.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *