Você sabe como funciona a ressonância magnética? A gente explica!

Você sabe como funciona a ressonância magnética? A gente explica!

O avanço da tecnologia proporciona novas descobertas em diferentes setores. Entre os diversos benefícios que ela trouxe para a medicina, a qualidade dos exames e sua assertividade se destacam. Apesar de alguns exames serem comuns, nem todo mundo sabe como funciona a ressonância magnética, por exemplo.

Pensando nisso, criamos um conteúdo para explicar algumas informações sobre a ressonância magnética: quando o exame é indicado, como as imagens são criadas, entre outras questões. Continue acompanhando o texto para saber mais.

O que é ressonância magnética?

Em primeiro lugar, você sabe o que é ressonância magnética (RM)? Esse tipo de ressonância é um exame de imagem que tem como objetivo criar imagens extremamente precisas de diversas estruturas internas do corpo.

Com a utilização do campo magnético e de ondas de rádio, é possível analisar com precisão órgãos e tecidos do corpo. Isso é fundamental para o diagnóstico médico de algumas doenças e lesões.

Como funciona o exame?

Existem diversos exames de imagem, como o raio-X, a tomografia ou a ressonância magnética, e é normal questionar como as máquinas são capazes de mostrarem o interior do corpo humano. Por isso, vamos explicar como funciona a ressonância magnética e como é possível a criação de imagens dos órgãos e tecidos internos.

Durante o exame, há um mapeamento da posição das moléculas de água que possuem diferentes densidades em cada parte do corpo. O aparelho usado no exame consegue criar um campo magnético, fazendo com que o núcleo dos átomos de hidrogênio fiquem alinhados e formem uma espécie de pequeno ímã.

Depois disso, as ondas de rádio atravessam o corpo e produzem uma vibração. Essa vibração é detectada e enviada para um computador que irá avaliar os sinais e transformá-los em imagens. Assim, é possível observar lesões em diferentes partes do corpo sem a necessidade de usar radiação.

Como é feito o procedimento?

Agora que você já sabe como funciona a ressonância magnética nos aspectos técnicos, é importante saber algumas informações práticas sobre o exame. Em geral, a duração é de 15 a 30 minutos, mas pode chegar a até duas horas, dependendo da área a ser analisada.

A máquina de ressonância magnética é muito conhecida porque se assemelha a um tubo. O paciente precisa deitar em uma mesa móvel, que é levada para o interior do tubo. É importante que a pessoa se mantenha imóvel durante o procedimento, para que as imagens sejam criadas.

Nos casos de pessoas com claustrofobia ou pacientes inquietos — como crianças —, o profissional pode indicar um remédio para que eles fiquem sonolentos ou até mesmo aplicar um sedativo. Isso é necessário para que os resultados sejam precisos. Dessa forma, o médico conseguirá fazer um laudo assertivo.

Preparo do exame

O preparo para ressonância magnética é simples. O laboratório ou hospital pode solicitar jejum de três a quatro horas e, ao chegar ao local, é necessário preencher um questionário. Além disso, o paciente precisa retirar objetos metálicos. Veja alguns exemplos:

  • Brinco;
  • Piercing;
  • Relógio;
  • Joias;
  • Grampo de cabelo;
  • Sutiã,
  • Aparelhos auditivos.

Vale ressaltar que pessoas com marca-passo ou que possuem alguma placa metálica no corpo, como as placas ortopédicas, devem avisar o profissional antes do exame.

Quando a ressonância magnética é indicada?

Além de saber como funciona a ressonância magnética, é importante saber em quais casos esse exame é indicado. A ressonância pode ser feita em diferentes partes do corpo: cérebro, medula espinhal, coração, vasos sanguíneos, tornozelos, ligamentos e nos mais diferentes órgãos internos.

O exame ajuda na identificação de lesões e doenças. Câncer, esclerose múltipla, infecções, infartos, doenças neurológicas, tumores, aneurismas e coágulos são alguns exemplos do que pode ser analisado durante o exame.

Quanto custa fazer uma ressonância magnética?

Muitas pessoas procuram por ressonância magnética e preço. Ao contrário de alguns exames que são mais em conta, o preço médio de uma ressonância é mil reais. 

Entretanto, quem possui convênio médico consegue fazer de graça ou paga um valor reduzido. Com o POP Saúde, por exemplo, você faz exames com um preço que cabe no seu bolso!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentários

José Luís Rocha Oliveira 15 de outubro de 2021

Gostei da informação